jusbrasil.com.br
18 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    No verão, cuidado redobrado com seu animal doméstico na exposição ao sol

    Por Daniela Rosolen | Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

    Assim como nos humanos, o excesso de exposição aos raios ultravioletas pode fazer mal aos animais domésticos. Diferente de nós, após se exporem ao sol, eles não vão adquirir um bronzeado que os deixará com uma aparência mais saudável. “Isso de ficar muito tempo no sol, pegar uma corzinha, descascar e depois voltar à cor normal, não acontece com eles”, explicou ao portal UOL Luiz Eduardo Bagini Lucarts, veterinário e presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária.

    O excesso de exposição solar pode deixar a pele dos animais avermelhada e levar ao aparecimento de manchas escuras. Os de pelagem clara e/ou com áreas rosadas (pálpebras, lábios, abdome e nariz) tem mais chance de desenvolver esse tipo de problema.

    Gatos brancos e cachorros das raças bull terrier, boxer, pit bull, dálmata e dogo argentino são os que mais sofrem com as radiações solares, podendo desenvolver até mesmo câncer de pele. As áreas mais susceptíveis a lesões são focinho, olhos e orelhas.

    Por isso, os passeios nessa época do ano exigem algumas providências e cuidados especiais, como o uso do filtro solar com FPS 30, no mínimo. Dê preferência ao produto veterinário, que além de ser à prova d’água, é de rápida absorção e tem gosto amargo para evitar que o animal lamba. E se ingerido, não costuma fazer mal. Caso opte pelo protetor solar humano, fique atento se o seu peludo não irá lamber a área com o produto, pois ele pode fazer mal à saúde. Escolha aqueles sem perfume e hipoalergênicos.

    Apesar do calor, para os cachorros com mais pelagem, evite a tosa completa. O veterinário Luiz Eduardo Bagini Lucarts explicou ao UOL que “o pelo funciona como uma barreira mecânica contra o sol e ajuda a proteger a pele”.
    Por último, para garantir um passeio bem tranquilo, evite sair com seu animalzinho nos dias muito quentes das 10h às 16h, horário em que os raios ultravioletas estão mais fortes.

    Comments

    comments

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)