jusbrasil.com.br
18 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Cães também apresentam problemas de visão

    Quem pensa que problemas de visão ocorrem apenas nos humanos se engana, porque os cães também podem sofrer do mesmo mal. É por isso que os tutores devem ficar atentos a fim de evitarem que o problema se agrave.

    A médica veterinária Ana Maria de Campos explica que como existem diversos tipos de doenças oculares, o cão pode ter problemas em qualquer idade. Alguns cães de raça podem, ainda muito jovens, apresentar doenças hereditárias. ‘Condições como entrópio e prolapso da glândula da terceira pálpebra são comuns em animais jovens, enquanto neoplasias são mais comuns em pacientes mais velhos’, declara.

    O número de casos na área de oftalmologia tem crescido e esse aumento, segundo a profissional, muitas vezes não está relacionado à idade avançada, mas, a grande maioria, às características oculares de cada raça, com o convívio com outros animais e fatores que tenham relação com a ocorrência de traumas oculares.

    Ana ressalta que existem muitas doenças que podem manifestar sinais oculares. Entre as principais nos cães está a Diabete Mellitus, caracterizada por uma cegueira súbita e catarata. Além disso, existe a Leishmaniose canina, quando o cão pode apresentar o olho vermelho, edema ocular com secreção bilateral, além da doença denominada Cinomose Canina, quando o animal apresenta conjuntivite severa que pode ocasionar uma uveíte – inflamação na parte dos olhos.

    Como saber e tratar?

    Conforme a médica veterinária, é muito importante olhar nos olhos do cão. Ao se fazer isso, sempre será possível notar alterações na aparência dos olhos, como o excesso de secreção ocular, alteração na cor da secreção ocular, opacificação dos olhos, vermelhidão excessiva na esclera – parte branca dos olhos -, além de incômodo e dor, demonstrados pelos animais por meio de piscadelas, tentativas de passar as patinhas nos olhos, raspar os olhos no chão, tapetes e sofás. ‘Podemos ainda perceber que, mesmo em ambientes conhecidos, os animais começam a ter dificuldade durante a locomoção batendo em móveis, quinas e paredes’, comenta. Ainda acrescenta que essas falhas na visão podem ser notadas em fases iniciais como uma insegurança do animal em saltar de locais que ele estava habituado, principalmente no escuro.

    Sempre que for observado qualquer modificação no olhar do cão ou até mesmo no comportamento referente à visão, Ana aconselha que se ligue o ‘alerta’ e que o problema não seja tratado em casa, mas com o médico veterinário.

    A melhor forma de prevenção – além de se ter uma atenção diária ao olhar do bichano – é levar o cão periodicamente ao veterinário para fazer o check-up de rotina. Os especialistas aconselham que estes exames sejam feitos pelo menos uma vez por ano. ‘Caso a pessoa perceba qualquer alteração de vista e comportamento do cão, deve levá-lo imediatamente ao veterinário. É muito importante fazer este diagnóstico o quanto antes para evitar problemas graves e irreversíveis’, destaca.

    Limpeza

    A médica veterinária Ana Maria de Campos ressalta que a limpeza ocular deve ser feita com água em abundância ou com solução fisiológica. Além disso, não devem ser utilizados colírios sem necessidade e também algodão para secar os olhos.

    Raças

    Algumas raças costumam ser mais suscetíveis e predispostas a desenvolver problemas de visão, como os pugs, bulldogs, shih tzu, lhasas e pequinês, onde as doenças mais comuns são as de origem traumática, como as úlceras de córneas – devido ao grau de atividade dos filhotes e a conformação dos olhos dessas raças.

    Segundo a médica veterinária Ana Maria de Campos, hoje em dia existem óculos especiais de grau e para uso no sol, mas a dificuldade é enorme dos tutores acostumarem o animal quanto à utilização. Muitas vezes, uma proposta positiva com intenção de proteger pode gerar um estresse no cão. ‘Mas é valida a tentativa em domesticar o cão para isto’, complementa.

    Fonte: Folha do Mate

    Comments

    comments

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)