jusbrasil.com.br
17 de Janeiro de 2019
    Adicione tópicos

    Homens entregam volunariamente 40 aves e escapam de punição

    A denúncia inicial era de cativeiro de aves num imóvel do bairro José Cortez. Mas quando chegaram na casa na manhã de ontem, 22, agentes do Pelotão Ambiental localizaram três pássaros e, logo em seguida, quando viram a ação dos guardas, familiares do dono do imóvel fizeram entrega voluntária e escaparam de punição. No total, 40 aves foram recolhidas.

    Pássaro-preto, canário-da terra, sabiá-laranjeira e amazonas, pixarro e cardeal, além de outras espécies, foram recolhidos pelos guardas. No entanto, os que mais chamaram a atenção dos agentes e de funcionários da Secretaria Municipal de Meio Ambiente foram quatro da espécie corrupião, em função do tamanho, das cores e do canto. "É uma ave cara. Ela, quando tratada desde filhote, é um pássaro dócil. Além disso, pode imitar outras aves", explicou o GCM Godoy.

    Gerente de segurança rural e ambiental, Ângelo Antonio Gomes de Oliveira explicou que, aparentemente, as aves tinham sido colocadas em cativeiro recentemente. "É possível perceber porque encontravam-se muito agitadas dentro das gaiolas. Provavelmente também não foram capturadas na natureza, foram adquiridas por meio de mercado ilegal", explicou.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)