jusbrasil.com.br
5 de Agosto de 2020
    Adicione tópicos

    Conheça mais sobre os cintos de segurança para animais

    Ao passear pelas ruas das grandes metrópoles, não é incomum encontrar cachorros animados dentro dos carros que passam. Geralmente com a cara para fora da janela, observando tudo o que se passa. Mas enquanto o seu animal pode se divertir com esse tipo de passeio, ser transportado desta forma pode não ser nada bom para ele. Além de o vento que ele toma poder se transformar em uma porta de entrada para complicações como a otite (além de problemas oculares), uma freada mais brusca também pode acabar machucando-o gravemente.

    Embora, ainda hoje, a maioria dos tutores de animais não faça o uso de cintos de segurança para levar seus animais domésticos no carro – seja por falta de conhecimento, por crer que o animal não gosta de ficar preso ou por confiança demais nas próprias habilidades automobilísticas – este acessório é imprescindível para manter o bem-estar e a segurança dos cachorros que andam nos carros de seus tutores. Mesmo os melhores motoristas podem acabar se deparando com fatores externos imprevisíveis e acidentes, que podem colocar tanto a integridade física como a vida do animal em risco.

    Bastante similar ao modelo de coleira peitoral, o cinto de segurança para cachorros ou gatos conta com um adaptador especial, que é preso diretamente no espaço para o cinto de segurança regular dos carros. Embora alguns animais pouco acostumados com o uso de coleiras (como muitos felinos) possam apresentar mais dificuldades de adaptação com o acessório, ele não representa desconforto para o animal – já que permite que ele e movimente e até deite, estando preso o suficiente para que, em uma situação de acidente, não seja arremessado contra as paredes do carro, as pessoas que o ocupam ou para fora da janela.

    Mesmo também podendo ser usado por gatos, os cintos de segurança não costumam fazer muito sucesso no mundo felino, podendo, inclusive, torná-los um tanto agitados - sendo as caixas de transporte mais indicadas para levar os bichanos nos seus passeios de carro. Devendo ter espaço suficiente para que o gato possa se movimentar um pouco, ficar de pé e deitar, essa caixa também pode ser presa ao cinto de segurança dos carros, garantindo ainda mais segurança para o animal.

    Podendo ser encontrados em boa parte dos pet shops do País – e em lojas especializadas no mercado – tanto os cintos de segurança como as caixas de transporte têm preços que variam de acordo com o tamanho e o peso do animal, e estão disponíveis em uma infinidade de cores e modelos, para agradar a todos.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)