jusbrasil.com.br
24 de Julho de 2017
    Adicione tópicos

    Implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino

    (da Redação)

    O curso “Implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino – uma abordagem crítica”, reúne dados, informações e reflexões sobre a extração do leite bovino e seu consumo por humanos, enfocando os aspectos éticos relativos ao sofrimento animal, os ambientais relativos ao consumo de grãos, cereais e água potável que constituem a dieta à qual as vacas são submetidas para melhor eficiência na secreção de leite, bem como o montante de excrementos deixados sobre o planeta como resultado dessa ingesta. O curso aborda ainda a literatura médica contrária ao consumo de leite por humanos em qualquer idade, e apresenta os resultados das pesquisas que associam grande parte das doenças crônicas e muitas mazelas humanas ao consumo de leite bovino.

    Desde a década de 70, do século XX, médicos pediatras e cientistas voltados à pesquisa do leite têm publicado livros, nos países de língua inglesa, alertando os consumidores sobre o ônus imposto à saúde humana em função da ingestão de leite bovino. Essa literatura nunca foi traduzida no Brasil, com exceção do livro de Robert Cohen, Leite – alimento ou veneno?

    Ao mesmo tempo, e com igual ênfase, filósofos animalistas descrevem desde então o sofrimento ao qual as vacas são submetidas quando usadas como máquinas leitíferas no sistema de extração do leite ao redor do mundo, e ao qual, por sua vez, os bezerros nascidos no sistema de extração do leite são submetidos para produção da carne de vitela. As implicações éticas do manejo das vacas e vitelos estão fartamente descritas e tratadas nos livros mundialmente conhecidos de Peter Singer, John Robbins e Collin Campbell. Desses três autores, apenas os livros de Peter Singer foram traduzidos até agora em nosso país.

    Apesar da vasta bibliografia crítica disponível em inglês, no Brasil os estudantes de todas as áreas acadêmicas se tornam profissionais e começam a exercer sua função sem jamais terem ouvido uma palestra sequer sobre os danos que a extração do leite causa às vacas, a devastação de alimentos dados a elas, a montanha de excrementos que essa ingestão forçada de grãos e cereais acaba por deixar como lastro de um consumo que há muito tempo deixou de ser ético, e os malefícios à saúde humana, associados ao consumo do leite bovino, tais quais o diabetes tipo 1, a calcificação das artérias, a obesidade, e distúrbios mentais como o agravamento do autismo e da esquizofrenia, as explosões de violência entre os jovens, e a adicção aos opioides contidos no leite, entre dezenas de outros.

    Em julho de 2012 os médicos do Comitê dos Médicos por uma Medicina Responsável apresentaram ao Governo Estadunidense uma petição para retirar da merenda escolar de todos os Estados Norte-americanos todos os alimentos baseados no leite bovino, sugerindo sua substituição completa por leites vegetais e sucos de frutas naturais. Em 2013 os pesquisadores da Universidade de Harvard eliminaram o leite e todos os alimentos derivados dele da pirâmide alimentar saudável, um guia que essa universidade pública a cada cinco anos orientando os consumidores sobre alimentos essenciais à saúde humana. Definitivamente, o leite não está mais nessa lista de Harvard. Enquanto, isso, na mídia brasileira não tivemos uma nota sequer sobre a exclusão do leite da pirâmide alimentar saudável.

    O curso “Implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino – uma abordagem crítica” oferece aos estudantes, pesquisadores e ativos defensores dos animais, dados e informações coletados por uma década dessa extensa bibliografia inglesa, canadense, neozelandesa e norteamericana, desmistificando ao mesmo tempo a necessidade do consumo de leite bovino para a preservação da saúde humana, e apontando os danos que tal hábito causa aos animais, ao planeta e à própria saúde humana. Se 70% dos brasileiros são intolerantes ao leite, sua ingestão implica em distúrbios que não se restringem à má digestão, mas representam prejuízo ao rendimento escolar na infância, e à saúde geral na juventude e vida adulta.

    Cada indivíduo deve estar munido de informações sobre a natureza e os malefícios do consumo de certos alimentos, para que possa tomar decisões saudáveis e, no caso do exercício de certas profissões, para que possa orientar apropriadamente os demais e seus filhos no que respeita à adoção de uma dieta baseada no leite e nos laticínios.

    O curso implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino – uma abordagem crítica tem como objetivo repassar ao público de estudantes e pesquisadores de todas as áreas dados quantitativos da extração e consumo de leite, informações médicas e reflexões filosóficas relativos à questão da extração do leite e da dependência nutricional à qual boa parte dos humanos está submetida. O curso visa fornecer dados para fomentar o debate sobre a responsabilidade individual e institucional em relação à saúde animal, à preservação ambiental e à saúde humana, implicadas na dieta baseada em leite e laticínios.

    As inscrições estão abertas aos estudantes, pesquisadores, professores e profissionais de qualquer área, interessados nas questões ambientais, nutricionais e éticas relacionadas à exploração de animais para extração de matéria na produção de alimentos humanos, particularmente o leite bovino.

    Serviço:

    CURSO DE EXTENSÃO: Implicações éticas, ambientais e nutricionais do consumo de leite bovino: uma abordagem crítica da galactolatria.

    PÚBLICO ALVO: animalistas, ambientalistas, estudantes e profissionais de todas as áreas.

    CERTIFICADO EXTENSÃO 20 h DAEX- UFSC (Participantes com 75% de frequência ou 6 sessões).

    MINISTRANTE: Dr. PhD Sônia T. Felipe

    DATAS – HORÁRIO -AUDITÓRIOS - TEMAS

    03/05/13 – 18:45 – 21:30 - CFH-UFSC - Introdução e Apresentação do tema Galactolatria

    10/05/13 – 18:45 – 21:30 - CED-UFSC - Ética animal (sofrimento vacas e vitelos) - Galactoética

    17/05/13 – 18:45 – 21:30 - CFH-UFSC - Ética ambiental (Gula, sede, excreção do leite)

    24/05/13 – 18:45 – 21:30 - CED-UFSC - Diferentes espécies, leites diferentes - Galactopoese

    07/06/13 – 18:45 – 21:30 - CED-UFSC - Doenças e males associados ao leite - Galactogenia

    14/06/13 – 18:45 – 21:30 - CFH-UFSC - Doenças e males associados ao leite - Galactogenia

    21/06/13 – 18:45 – 21:30 - CED-UFSC - Extração de leite ao redor do mundo - Galactocracia

    28/06/13 – 18:45 – 21:30 - CFH-UFSC - Finalização e Avaliação do Curso – Ética Abolicionista

    INSCRIÇÕES: até 30 de abril de 2013

    Vagas limitadas: 100

    Após iniciado o curso não haverá mais abertura de inscrições.

    Número mínimo de inscrições para que o curso seja oferecido: 50

    Preencha os dados abaixo e envie para cursogalactolatria@gmail.com

    Atenção: Solicitações de inscrição sem os dados abaixo serão ignoradas

    NOME COMPLETO:

    CURSO OU ÁREA DE ATUAÇÃO:

    LOCAL DE TRABALHO:

    ENDEREÇO COMPLETO:

    E-MAIL:

    RESUMA SEU INTERESSE PELO CURSO:

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)